Gestação, Pré-Gestacional, Tentantes

GRAVIDEZ PSICOLÓGICA

O PODER DA MENTE

PELO DESEJO INTENSO, MEDO OU PARA SUPRIR UM ESPAÇO VAZIO.

#VIDADETENTANTE


Olá! Tenho certeza de que você já deve ter ouvido falar sobre a gravidez psicológica, não é mesmo? Mas aposto que não sabe exatamente como ela acontece e o que fazer caso ela apareça.

Então, continue lendo para descobrir!

Esse tema é ainda algo muito “misterioso”, pois as pessoas evitam falar sobre esse assunto. Em partes porque a nossa sociedade é ainda muito preconceituosa e com julgamentos cruéis, o que leva muitas mulheres e familiares a esconder o acontecido por vergonha, medo e por não saber como buscar ajuda e, simplesmente, esperam “até que passe”.

A gravidez psicológica é conhecida popularmente como gravidez fantasma, falsa, de gordura, histérica, tumor fantasma ou pseudogestação. Ela é uma perturbação com sintomas psicossomáticos, conhecida cientificamente como PSEUDOCIESE.

A pseudociese é resultado de uma fantasia delirante e que se caracteriza com sintomas da gestação real (fisiológicos, anatômicos, bioquímicos e psicológicos). Pode ser um quadro único ou recorrente além de poder ser isolado ou ser consequência de uma perturbação de personalidade. Outro ponto, é que pode durar pouco ou os 40 meses completos de uma gestação, incluindo o trabalho de parto. Difícil imaginar não é?

A gravidez psicológica pode afetar mulheres casadas com problemas conjugais que passaram por experiências amorosas traumáticas (como separação, abandono, traição, entre outros) e mulheres tentantes.

> Esse é um quadro que pode estar relacionado a diversos fatores, como a baixa autoestima, desequilíbrio emocional, depressão, distúrbio de personalidade, pressão social (ou do marido ou da própria mulher) para engravidar, aborto recorrente, desejo de engravidar mais a ansiedade e expectativas que aparecem em conjunto, pelo medo exacerbado de engravidar assim como a possibilidade de estar relacionada à culpa após experiência sexual ilícita.

Resumindo: é comum que a mulher desenvolva a necessidade de gestar e parir para se sentir amada, preencher um vazio e/ou agradar/preservar um relacionamento.

Outras questões as quais a gravidez psicológica pode estar relacionada são: fortes sentimentos de medo da gravidez ao mesmo tempo de um intenso desejo de engravidar, gerando sentimentos ambíguos e confusos.

> Destaco que a pseudociese é bastante complexa e pode sim ser resultado de outros sentimentos, emoções e/ou desordens e, por isso, só pode ser diagnosticada por profissionais.

Quando ocorre um diagnóstico positivo, deve-se iniciar dois tipos de tratamento: físico e psicológico.

  • Tratamento físico: inicia-se o controle hormonal para que o corpo retome seu funcionamento regular.
  • Tratamento psicológico: Além da psicoterapia individual, é comum fazer aconselhamento das pessoas mais próximas para que se crie uma rede de apoio e essa mulher possa se sentir acolhida, amada e com a autoestima elevada, pontos essenciais para que ela consiga superar a questão.
  • Dependendo do quadro da paciente, é possível que se faça necessário o tratamento psiquiátrico para ministrar medicamentos que possam ser essenciais no tratamento.

Na maioria dos casos, a resolução do quadro se dá quando a mulher se queixa de “dores de parto”. Pois é… é bastante comum a mulher evoluir sua gestação até que passe pelo processo psicológico de parir ao final das 40 semanas ou tenha um parto prematuro. Isso não quer dizer que basta esperar, então. Pois em alguns casos isso não acontece e mesmo que aconteça, a mulher precisa estar assistida por profissionais para passar por esse momento da melhor forma possível.

Afinal, parir significa ‘tirar’, ‘expelir’, ‘por para fora’… e essa mulher pode fazer isso da forma mais saudável possível quando acompanhada por profissionais. Caso contrário, pode desencadear em outras questões, como o luto pelo filho que não nasceu.

Então, se você conhece alguém que tem sintomas dos quais podem evoluir para esse quadro ou que já esteja nele, compartilhe esse texto com ela para que possa entender e aprender de qual ajuda ela necessita.

E se você não conhece ninguém nessas condições, compartilhe também, para que mais pessoas tenham acesso à essas informações.

Nos vemos em breve!

Quer falar comigo? > contato@gravidamente.com.br

QUERO VER O VÍDEO DICA SOBRE GRAVIDEZ PSICOLÓGICA: CLIQUE AQUI.

QUERO VER A LIVE FEITA SOBRE ESSE TEMA: CLIQUE AQUI.

Post Anterior Próximo Post

Você Pode Gostar Também

Sem Comentários

Deixe uma Resposta